Isso não é um texto feminista, é um pedido de ajuda | Namorada Criativa - Por Chaiene Morais
Sem categoria

Isso não é um texto feminista, é um pedido de ajuda

espartilho

Eu não quero falar sobre feminismo aqui, até porque já teve vários textos falando sobre isso, textos tentando abrir a mente de mulheres e homens, sobre uma definição que ainda causa controvérsias quando resolvemos discutir sobre. Eu não sei se vocês vão concordar com isso, muitos homens vão achar isso besteira, vão perguntar “por que o feminismo é bom, e o machismo é mal? Isso não tá certo, ambos são ruins”. Sei disso porque já ouvi muito essa questão.

Pra começar, quero mostrar a definição das duas palavras, porque muita gente fala sobre o assunto e não sabe direito o porquê de estar falando isso. Muita gente é extremista. Acaba falando o que não deve, e acaba abalando a ideia de pessoas que por vezes, poderiam ter uma ideia certa sobre o assunto. É aquela questão de “Se não for isso, tá errado e pronto”. Pesquisa antes de falar, entenda antes de propor, e admita antes de julgar.

  1. Feminismo
  2. Doutrina cujos preceitos indicam e defendem a igualdade de direitos entre mulheres e homens. 2. Movimento que combate a desigualdade de direitos entre mulheres e homens. 3. Ideologia que defende a igualdade, em todos os aspectos (social, político, econômico), entre homens e mulheres.

Opa! Perai, então isso não é só sobre as mulheres? Isso é sobre todos nós, certo?

  1. Machismo
  2. Atitude ou comportamento de quem não admite a igualdade de direitos para o homem e a mulher, sendo, pois, contrário ao feminismo. 2 . Qualidade, ação ou modos de macho; macheza, machidão.

O machismo é contrário ao feminismo, ele não aceita a igualdade dos gêneros.

Eu não estou aqui pra dizer o que é certo e errado, eu só coloquei essa questão para simplesmente esclarecer certas duvidas. O que as pessoas precisam entender, é que ninguém é melhor que ninguém. É ai que entra o feminismo, é AÍ QUE ENTRA O PEDIDO DE AJUDA. Eu sei que o feminismo está indo para o lado errado, e que muitas mulheres querem ser mais do que os homens, nós podemos ser, mas sem também desvalorizar eles. Eu sei que existem feministas que odeiam homens, mas não é esse o sentido do texto. Eu to aqui pra falar da igualdade que as pessoas estão esquecendo e existem muitas coisas ruins que acontecem, tanto com as mulheres, quanto com os homens. Muitas pessoas se esqueceram disso, mas eu ainda acredito na igualdade de gêneros. Esse texto é só uma ajuda para as mulheres que por muitas vezes, não se sentem bem em determinadas situações.

Vou contar um caso que me ocorreu hoje. Estava eu andando pela vizinhança, quando me deparo com uma cena peculiar para a idade daquelas pessoas. Havia um grupo de meninos jogando bola no meio da rua e apenas uma menina olhando eles jogar, ela parecia estar com muita vontade de participar da brincadeira, mas se contentou em ficar sentada, apenas olhando eles se divertirem. Não contente com o que vi, fui até ela e perguntei por que estava sentada ali. Ela apenas me olhou, abaixou a cabeça e disse baixinho “porque isso não é brincadeira de menina”.

Naquele momento, eu quis procurar a mãe dela e perguntar por que uma brincadeira tão popular, não poderia ter a participação de todos? Eu não entendo. Talvez isso tudo seja medo, mas de quê?  Da menina ir “para o outro lado”, e o que é que tem? Pra que o medo? E por favor, não será uma brincadeira de futebol que fará ela gostar de pessoas do mesmo gênero.

O meu pedido de ajuda, é para todas as meninas que não puderam desfrutar da sua infância, que não puderam participar de todas as brincadeiras, que não puderam correr, se sujar, chutar, rodar, subir em arvores, que não puderam viver da forma delas, porque o modo delas viverem estava limitado ao seu gênero. Eu sei que somos mais sensíveis. Eu sei que ás vezes podemos ser mais fracas. Eu sei que somos mais choronas, mas também sei que não somos nada disso. Sei que não são todas que são assim e sei que se a mãe daquela garotinha a deixasse brincar como realmente uma criança deve brincar, ela iria se descobrir mais forte.

Esse texto não vai só para o nosso eu do passado, para as crianças de hoje. Esse texto vai para toda mulher que teve seu desejo limitado. Esse pedido de ajuda vai para todas as mulheres que tiveram seu amor oprimido, seu sucesso reduzido. Esse texto vai para todos os tipos de relacionamento que nos reduziram (tanto homens quanto mulheres), que nos fizeram pensar que não fomos boas ou bons o suficiente para alguém e que, por isso, acabou. Porque não conseguimos ser tão bons, como o outro que um dia foi. Esse texto vai para todas as mulheres que em seu relacionamento, acham que devem ser apenas donas de casa. O pedido de ajuda que se encontra nesse texto, vai para o amor que sempre procuramos na outra pessoa, mas que inteiramente, está só em nós.

Esse texto é só um pensamento para clarear suas ideias, para fazer você uma namorada mais forte, para fazer você uma esposa mais poderosa, para te fazer ser a mulher que sempre quis ser. Que não deixa ninguém te reduzir, e dizer o que pode ou não fazer. O tipo de mulher que não se deixa ser proibida de usar, ou de ousar, algo curto demais. Isso é só um pedido de ajuda, de todas as mulheres que se sentiram reduzidas em seu relacionamento, que se sentiram traídas e que estão à procura de algo mais forte. Eu digo agora para você, que a coisa mais forte está bem na frente do seu espelho.

Mais dicaspara você!
DIY: Caixinhas de Natal
DIY: Como revelar fotos em estilo polaroid na Nicephotos
DIY: Convite e manual para madrinha e padrinho de casamento


  • Tatiana Godoy 08 de outubro de 2015

    Caramba, que máximo!! Adorei seu texto e super me identifiquei! Sou filha única do meu pai e sempre fizemos brincadeiras “de menino”, jogamos bola, andamos de bicicleta, bola de gude e várias outras impostas somente ao sexo masculino, mas nem por isso deixei de brincar de boneca, gostar da cor rosa, ah, e continuo sendo heterossexual hahahhaha
    Não devemos deixar que imponham pré conceitos e pré determinações às crianças, nem à ninguém, a começar por nós mesmas!!

  • Ingridy 08 de outubro de 2015

    Fiquei extremamente surpresa com essa postagem. Acompanho o namorada criativa e sempre tenho que adaptar muitas coisas, pois somos um casal de duas. Eu até mesmo cheguei a pensar que vocês fossem machitas. Desculpe julgar. Kézia, texto incrível!

    • Kézia Martins 08 de outubro de 2015

      Jamais Ingridy <3 Todo tipo de amor é válido e é lindo! Muito amor para vocês duas :3 E obrigada hehe

  • Paola Matias 09 de outubro de 2015

    Kézia, esses é um dos seus melhores textos!
    Tento quebrar certos tabus, principalmente para a minha família, e é muito legal saber que eu não estou nessa luta sozinha. Nós Mulheres, assim mesmo com letra maiúscula, podemos e somos capazes de ser e fazer mais e não precisamos mais aceitar caladas toda essa opressão machista que nos é imposto desde pequenas.
    Tenho 15 anos e atualmente faço um projeto na minha escola sobre o Feminismo “We Can Do It!” e quero mostrar para todos, até para minha familia, que posso ser feminista ser deixar de lado minhas ideologias ccristãs, que ser feminista faz parte hoje não só da minha ideologia como do meu jeito de viver.
    E que todos nós (homens e mulheres) possamos lutar para cada vez mais acabar com essa sociedade machista que nos repreende cada vez mais.
    Adoro todos seus textos Kézia, continue sempre assim que você vai longe!

  • Letícia 09 de outubro de 2015

    O problema do feminismo, é que vocês não admitem as mulheres serem contra este movimento, sou totalmente contra e nem por isso sou machista, pregam tanta igualdade e aceitação, mas não admitem opiniões contrárias …

    • Kézia Martins 09 de outubro de 2015

      Eu sou super de boa com isso Letícia. Sempre vai ter gente que apoia e não apoia algo. E não é por isso que temos que fazer um escarcéu por causa disso, uma opinião nunca será totalmente aceita. O que devemos ter é respeito uns pelos outros e pronto.Agora, as pessoas que não aceitam opiniões contrárias, essas sim não sabem o que é feminismo, bem como diz o dicionario. O fato é que o feminismo é algo bom de ver, mas muitas pessoas não fazem bem o que está imposto no significado.

      • anônimo 09 de outubro de 2015

        na verdade, uma mulher ser contra o feminismo é sim incoerente, mas possivelmente é apenas uma mulher que de tanto ouvir mentiras as toma por verdade. Já dizia Freire: “quando a educação não é libertária, o sonho do oprimido é oprimir”. Ele não escreveu sobre o feminismo, mas é uma lógica que vale para o movimento.
        Pra mim, qualquer mulher que não aceita julgamentos e vive a vida da forma que ela escolheu já é feminista, mesmo que não milite.

        • Kézia Martins 09 de outubro de 2015

          Sim, é o que eu estou tentando dizer. O feminismo é bom, sempre foi, algumas pessoas (uma boa parte delas), explicam isso de um modo ruim e tentam fazer o feminismo algo supremo, algo maior que todos, falam que feminismo é contra os homens e que homens não podem opinar e mulher que não apoia o feminismo não é mulher, calma, não é por ai também. Existe um motivo pra alguém não apoia o feminismo, talvez seja porque não entende ele direito, não entendeu que o verdadeiro feminismo é a igualdade, ou talvez seja por simplesmente não querer apoiar. A questão é que o feminismo vai além disso, e não essa coisa de abominação aos homens, como muitos falam.

  • Débora Delgado 15 de outubro de 2015

    Incrível!
    A mais pura verdade o que eu li aqui! Amei demais!
    É sempre o que tento explicar para meus amigos homens que insistem em dizer que feminismo é coisa de lésbica, de puta e de gente sem vergonha. :(