em Dicas, Histórias

O problema de esperar

esperar

Você vive de esperar. Quando é criança, espera logo crescer, gosta de brincar, assistir desenho, dos amigos da escola; mas não gosta muito de ter de tomar banho quando a mãe manda, de ter de parar a brincadeira para fazer as tarefas de casa. A solução melhor para resolver esses problemas? Crescer. Você pensa que quando estiver grande, não precisará obedecer a essas ordens, pois a vida de adulto é cheia de liberdades.

Mas ser grande traz uma porção de obrigações que você nem imaginava e você começa a esperar por outras coisas. Você espera por um emprego melhor, você espera por uma boa formação e espera encontrar o amor da sua vida.

Você se envolve com um cara e pensa “é esse”, mas as coisas não saem como você imaginava. Você espera que ela seja mais carinhoso, espera que ele dê mais atenção a você, espera que ele seja sincero, espera que ele tenha boas ambições na vida e dentre essas ambições que ele constitua uma família com você.

Mas você não pensa mais como uma criança, você sabe que existe o lado bom e o lado ruim de todas as coisas que você almeja. Sim, você sabe. Mas tal qual a criança que você era, você não se importa tanto com o lado ruim. Copo meio cheio, né?

Querendo ou não, vivemos de esperar e expectativas só atrapalham tudo. A menos que estejamos numa deprê imensa, a gente sempre espera coisas boas. Sempre pensamos nas coisas melhores possíveis, esperamos um final feliz de conto de fadas. Nem vou entrar no mérito do novo clichê “príncipes não existem”, você sempre vai esperar pelo seu.

O grande problema é que criamos expectativas sobre as ações de outra pessoa, e tudo aquilo que não está sob nosso controle, certamente vai sair da forma que não esperamos.

Tente viver de forma leve, almeje coisas que você mesma possa fazer. Concentre-se naquilo que está sob o seu controle e tente compreender aquilo que não está.

Infelizmente, nem as pessoas nem a vida é como queremos. Nem nós mesmos somos exatamente da forma que gostaríamos de ser, não é mesmo?

Seu relacionamento não está muito legal e você tem quase certeza que a culpa é dele? Mude aquilo que você possa mudar e não espere que ele se comporte de um jeito ou de outro só porque você espera por isso, porque ele era assim quando se conheceram ou porque os namorados de suas amigas são diferentes do seu.

Se você o ama suficiente para aceitá-lo do jeito que ele é agora, o aceite. Se mesmo depois de suas tentativas, o comportamento dele te faz infeliz, priorize a sua felicidade e caia fora disso. Sim, o amor é feito de persistência, mas o amor também é feito de felicidade. Tentar mudá-lo só vai fazer vocês dois infelizes.

É fácil falar, eu sei. Eu mesmo sou um poço de expectativas. Mas tenho me esforçado bastante para tirá-las da minha vida. Convido você a tentar também!

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

19 comentários

  1. em

    :'(

    Responder
  2. Hellena em

    awwwn qiii lindo :(

    Responder
  3. Maria Eduarda em

    Amei, esse textinho, exatamente como estava me sentindo, vou tentar seguir a dica!!

    Responder
  4. Paula dia o em

    Meu namorado faz aniversário dia 25 mas, ele vai estar viajando .. Pensei emdar o certificado que vi aqui no blog e fazer uma surpresa mas, não sei o que me ajude? ;)

    Responder
  5. carol em

    Estou passando exatamente por essa mesma fase. É difícil e muito dolorosa também. Espero poder lembrar desse relacionamento futuramente com um sorriso no rosto ;)

    Responder
  6. Cassia Castro em

    Era isso que precisava ler!

    Responder
  7. Lari em

    Uma pena eu não ter lido esse texto a alguns dias :(
    Muito lindo!

    Responder
  8. induri em

    muito legal!

    Responder
  9. Ana Paula em

    Prazer Chai! Me chama Ana Paula e sou sua mais nova leitora e estou amando suas Sabias palavras. E realmente antes de querermos mudar os outros, precisamos mudar primeiramente nós mesmas, para que haja mudança nos outros…

    Responder
  10. Bruna em

    Esse texto foi escrito no momento certo.
    Estou passando exatamente por essa situação.

    Responder
  11. Michelle em

    Nossa este texto veio como um conselho Divino!!! Convite aceito. Grata

    Responder
  12. Isabela Santos em

    “Se você o ama suficiente para aceitá-lo do jeito que ele é agora, o aceite.” Bastante reflexiva, depois de mais de 2 anos que vim entender isso… Ah, e em relação as expectivas, tbm tenho me esforçado bastante para mudar isso na minha vida, e pode ter certeza tá fazendo efeito, e muito bom por sinal ;) Parabéns

    Responder
  13. Roberta em

    Ótimo texto, vivemos sempre esperando algo mais, nunca estamos satisfeitos.

    Responder
  14. Kamilla Batista em

    Um belo texto, e no momento em que estou, estava precisando de uma palavra amiga. A Chai, como sempre, com seu talento nato, consegue transmitir bem o que as pessoas precisam ouvir, assim como eu estava precisando. E sim, aceito o convite.

    Responder
  15. Ana Claudia em

    tudo que eu precisava ouvir(ler) agora , eu amei seu blog . já mostrei p varias amigas , e foi muito bom ler isso tudo , p saber q não sou eu q to ficando meio paranoica quanto as expectativas , q ate desanimam quando penso nelas . você consegue entrar no nosso relacionamento e mostrar que todos tem os mesmos problemas e que eles podem sim ser enfrentados com um pouco de paciência e persistência. obrigada CHAI

    Responder
  16. Aline em

    Muiito bom mesmo, se eu pudesse ler esse texto antes não tomaria decisão precipitadas …

    Responder
  17. Kelly Reny em

    Espero ainda praticar totalmente o que esta escrito nesse texto!!!

    Responder
  18. Patricia em

    Boa tarde,

    me ajude, adoro seu blog.

    Eu namoro a 1 ano e 5 meses, meu namorado mora com as duas irmãs dele, a mãe dele, e a namorada de uma das irmãs dele.

    E essa convivência com muita gente é horrível, eu não me sinto bem indo lá, e a cunhada dele que namora com a irmã dele anda de toalha pela casa, fica de shortinho.

    E também a cunhada dela esse final de semana disse que estava de saco cheio e quer ir embora.

    E todo mundo decidiu se separar.

    a irmã dele vai morar com a namorada dele, e sobraria ele a outra irmã dele que não ta se dando bem com essa convivência e a mãe dele.

    Eu moro com a minha mãe, eu disse pra ele que poderiamos conversar com a minha mãe e ele morar comigo ou nos alugar uma casa.

    Ele topou.

    Mais aí essa irmã dele falou, vamos morar eu, você , a namorada dela e a mãe dela. E a outra irmã que não se dava bem vai morar sozinha.

    Ok, ele topou, e tipo eu me senti como segunda opção sabe? E essa irmã dele que vai morar sozinha ele quer viver a vida dela sabe, fica dizendo que o que ela precisar vai ajudar, dar dinheiro e etc.

    O que faço nessa situação? Estou me sentindo como segunda opção, ajudar pra nos casar logo ele não faz, mais ae a menina quer ir morar sozinha, acho que ela teria que se virar, afinal cada um tem a sua escolha.

    O que acha ? Me ajude

    Desculpa pelo texto.

    Ate mais.

    Responder
  19. Cassiane Campos em

    Uma ótima reflexão!

    Responder