Crônicas

Largue a mão da friendzone e siga sozinha

clemente-de-muro-10

Vem cá, pode confessar, estamos entre amigas. Sei que você já sofreu por um carinha que não queria “mais de você”, que só queria o seu lado bacana, o lado amiga, o lado palhaça, aquele lado “tô contigo e não abro”, que todo guri fala pra alguém quando quer só amizade. É isso mesmo, A-M-I-Z-A-D-E, você acabou de, como diria Joey para Ross, em Friends, ser colocado na área da friendzone.

Mas calma amiga, vim aqui te ajudar nessa desilusão de quase amor.

Eu não largo mão daquele amor que foi dado antes pela amizade, pelo contrário, eu acho super fofo e apoio, mas tudo tem seus pós e contras. Pode dar certo, e pode não dar. A questão é que a gente não sabe nada se não tentarmos algo, e não fique triste com ele por não querer tentar, às vezes ele não quis por medo. Não é todo mundo que aguenta o fim de um amor. Se esse lance entre vocês não desse certo, você acha que voltaria a falar com ele como antes? Algumas pessoas conseguem manter a amizade facilmente, já outras não. No caso, esse seria o medo dele.

A questão é: se eu já tive força o suficiente pra me declarar para ele, como vou ter força para ouvir tantas declarações que não são para a mim?

Todo tipo de sentimento é complicado, tudo que é intenso é complicado, na verdade. Principalmente quando dado de maneira ilusória, mas você e ele devem saber valorizar isso. Como assim, Kézia? Tá na cara que se você disse pra aquele seu amigo que o ama, ele NÃO PODE, não importa quão firme é a amizade de vocês, ele não pode chegar contando que saiu ontem a noite, que se divertiu, que ficou com umas meninas… Eu não sei o que passa na cabeça de alguns garotos quando fazem isso. Mas a sua ainda tá sofrendo e você ainda precisa de tempo para voltar a ser como antes. O tempo pode ser doloroso, mas quando se trata de sentimentos desfeitos, ele não é eterno.

Eu não vejo o por quê de um cara fazer isso, talvez ele não perceba o que está acontecendo, talvez na cabeça dele você já esqueceu tudo e voltou a ser a mesma garota de sempre, aquela amiga de sempre. Ou talvez, só talvez ele esteja confuso também e queira causar ciúmes, mas esse último fato não é bom para nenhum dos dois lados. Já pensou a bagunça que isso pode gerar?  “Se você quer me causar ciúmes, porque não causa comigo ao seu lado, de mãos dadas?” É complicado, tem muito cara por aí que gosta de ver que tem alguma garota atrás dele. Não sei se esse é o tipo do seu, se ele faz o tipo amigo galinha. Se não, espero mesmo que essa fase de ciúmes, seja a fase inicial da aceitação do amor. Isso só quem pode saber, é você.

Mas assim que você perceber, realmente, o que está acontecendo, quando você ver que isso não está te fazendo bem, procure olhar para o lado, e veja as oportunidades que perdeu, esperando alguém que não te dá oportunidade.

Levante o rosto, coloque o sorriso que ele dizia ser lindo e seja verdadeira. Analise o quão bom ele já foi na sua vida e o quão ruim ele pode ser. Pense no que você está enfrentando e se pergunte se na verdade você está esperando um cara que era certo, ou se a ilusão da certeza foi imposta no meio das dúvidas de outras pessoas que, assim como ele, também poderiam ser certas. Entende? Existe muito mais do que “só uma amizade” na sua vida. Aliás, tenho certeza que existe um mundo de gente que assim como você, não queria ser só um amigo. Procure encontrar mais pessoas boas e mantenha aquela amizade fiel (no sentido de não ter mais amor) ao seu lado, para assim você poder manter o equilíbrio no seu coração.

Afinal de contas, se ele quer desse jeito, que seja. Mas procure ser mais do que ele quer, procure ser o que você quer e se pergunte se o que você quer, é realmente isso. Você quer manter uma amizade? Sim. Mas você quer sofrer por essa amizade? Não sei você, mas eu não iria querer, e iria tentar ao máximo ser feliz comigo mesma.

Mais dicaspara você!
O melhor filme de todos
O que eu gosto em você
Amor requer discussão e não brigas


  • Amanda 19 de setembro de 2015

    Olá,
    Conheço meu atual namorado há 3 anos. No início éramos amigos, mas sempre teve aquela química. Começamos a ficar eu comecei a me apaixonar. Chegou em um momento em que ele me pediu em namoro, porém depois de uma sem falar comigo, ele terminou dizendo que queria só amizade. O tempo foi passando mas ainda ficávamos de vez em quando, e eu sofria muito. Não conseguia entender como aquele cara que era tão amoroso e legal comigo quando estávamos juntos, não podia sentir o mesmo que eu. Ficamos nessa enrolação por mais ou menos um ano. Comecei a ficar frustada e decidi sair dessa “friendzone” e tentar curtir outros caras, mas nunca conseguia. Ao mesmo tempo, muito magoada, decidi não falar mais com ele. Umas semanas depois, veio se desculpar dizendo que me amava, que não suportava ficar longe de mim e que o que ele sentia era MEDO. Fizemos as pazes e desde então estamos juntos. O que quero dizer é que há infinitas possibilidades, muitas vezes o que sentimos é medo. Até hoje ele diz que ele foi um tremendo babaca por sentir medo e que se soubesse que seria tão bom não teria perdido tanto tempo. Foi um tempo difícil e mesmo assim não desisti dele por completo. As pessoas tem que sentir que podem te perder, muitas vezes isto causa um choque e só assim vão realizar a importância que tu tem na vida dela.

    • Renaly 22 de setembro de 2015

      Aí Amanda, queria que isso acontecesse comigo… Namorei por 1 ano e 6 meses até que ele quis terminar mas preferiu manter amizade, já faz um mês que terminamos e nos falamos todos os dias, nos ligamos e ele me diz tanta coisa linda que as vezes parece que só tá dizendo pra me prender a ele, mas ele nem toca no assunto de voltar e quando eu toco ele foge, muda de assunto, ou fala que ta melhor desse jeito, na amizade. Mas só tá bom pra ele, eu me sinto muito angustiada de não estar participando da vida dele, ele adoeceu e eu fiquei morta por não poder estar junto, essa friendzone tá me matando. Queria ter forcas pra fazer o que você fez, desistir e deixar pra lá pra ver se ele sente falta e volta atrás mas tenho medo dele não insistir e deixar pra lá também, porque apesar de tudo, prefiro a amizade do que nada. Ele fala que ama a minha amizade também, quer sempre me ter por perto, me coloca num pedestal e fala que o nosso namoro foi a melhor época da vida dele. Daí quando questiono “então porque você quis terminar?”, ele fala que precisa saber ser mais independente, se resolver com ele mesmo, que ele precisa ter mais controle sobre ele mesmo, que não quer ter relacionamento nem não cedo, porque quer viver em paz, não se sentir angustiado por preocupações ou ciumes, enfim, pelo texto e seu comentário, também acho que ele sente medo. Mas não sei o que fazer, já notei que ele fica meio frio quando eu fico muito em cima, insistindo demais, então não faço pressão, mas também não consigo passar 1 dia sem falar nem que seja 1 vez com ele. Help!

  • Letícia 21 de setembro de 2015

    Chai, tem algum grupo no whatsapp?