em Crônicas

O que eu gosto em você

tumblr_o5mues0Quf1ujbu6bo1_1280

Eu gosto do seu sorriso e do jeito que olha pra mim. Gosto das suas mãos em meu rosto e do toque dos seus lábios. Olhar pra você me acalma porque vejo brilho em seus olhos, vejo amor, e saber que você me ama traz a paz que eu achei impossível ter. Muitas pessoas procuram paz nessa vida, poucas sabem que ela está em um olhar. É difícil ver um olhar brilhante, meu caro. É difícil ver amor em um mundo onde relacionamentos são tão rápidos.

Gosto da sua insistência no nosso relacionamento.

Muitas vezes briguei com você por não querer acreditar em suas palavras. Elas são sinceras demais e eu só me acostumei com sua sinceridade baseada em elogios. Você não desiste por saber que não acabou, mesmo eu dizendo que poderia terminar. Tem hora que eu passo dos limites e você mesmo assim faz do limite nossa melhor hora. É com ele que a gente tenta se entender, que faz a coisa durar. É no nosso limite que voltamos no início e não nos deixamos acabar.

Acho que tenho medo de me acostumar com você e depois tudo acabar. Porque eu gosto da sua companhia e sonho pelo dia que ela será eterna. Também gosto de seus lábios, gosto de morder e apertar. Gosto de puxar seus cabelos e de bagunçar toda vez que eles parecem minimamente arrumados. Não combina com você. Você é muito tumulto pra algo tão certo. Gosto de pensar que você é a pessoa que fez meu mundo ficar mais bonito, mas sei que isso é coisa de gente apaixonada. Por outro lado, sei que é possível uma pessoa fazer a outra enxergar o mundo de forma diferente. Talvez você tenha feito isso, com suas conversas me fez enxergar um mundo mais belo.

Quando brigo com você já não sei mais o que escrever e isso me dá medo porque agora você se tornou boa parte da minha inspiração. Penso o que aconteceria se tudo acabasse, como ficariam minhas palavras? Será que eu jogaria tristezas e faria outros entenderem meu coração? Será que eu nunca mais falaria sobre amor? Não diria mais como ele é belo e importante, mas sim como ele insiste em nos fazer sofrer? Será que isso causaria dor em outras pessoas?

Eu não sei dizer, mas também não quero pensar. Não quero criar certeza, como não quero criar desculpas para não imaginar você comigo até onde aguentarmos ir. Se não for até a eternidade, que seja até semana que vem, desde que sejamos felizes até lá, não importa. Eu gosto de tudo em você, da sua atenção no que eu faço, da sua preocupação com o que eu como, do seu cuidado em me proteger. Não sei se você estará comigo mesmo se isso não der certo, mas posso afirmar que eu estarei. Porque gosto de te ver bem.

E você estar bem faz com que eu goste mais de você.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

2 comentários

  1. Olá!

    Achei simplesmente linda essa crônica! Peço licença aqui para enviá-la ao meu marido, mudando é claro algumas palavras…rs

    Parabéns e obrigada!

    Andressa

    Responder
    1. Kézia Martins em

      A vontade <3 Fico feliz que tenha gostado!

      Responder